O armazenamento de energia é um dos pilares para a revolução esperada para limpar o mundo do abastecimento energético. Com baixa emissão de gás carbono, as energias renováveis estão em alta, nomeadamente a energia solar e eólica. Impulsionada pelos receios sobre as alterações climáticas e com os níveis das reservas de petróleo cada vez mais em baixo, torna-se necessário descobrir uma forma eficiente para armazenar a energia produzida, pois nem sempre temos ventos capazes de impulsionar as turbinas eólicas ou luz a tempo integral para as células fotovoltaicas.

Armazenamento de energia, é processo ao qual armazenamos a energia de uma certa forma para sua posterior utilização. Já um dispositivo que armazena energia, é geralmente conhecido por acumulador.

Barragens

O armazenamento de energia como processo natural, é tão antiga quanto o próprio universo, a energia presente na criação do universo tem sido armazenado em estrelas como o Sol e agora utilizado por nós directamente (aquecimento solar) ou indirectamente (cultivo, sistema eólico). Sistemas de armazenamento de energia em uso comercial, podem amplamente ser classificados como mecânicos, eléctricos, químicos, biológicos, nucleares e térmicos.

O armazenamento de energia tornou-se um factor dominante no desenvolvimento económico com a generalização da electricidade e combustíveis químicos (gasolina, querosene, gás …).

Ao contrário de outros meios energéticos, tais como madeira ou carvão, a electricidade tem de ser utilizada logo que é produzida, pois não pode ser armazenada em larga escala. A electricidade é transmitida em um circuito fechado e fundamentalmente para quaisquer efeitos práticos, não pode ser armazenada como energia eléctrica, isto significa que com um excesso de consumo, o abastecimento não poderia ser suportado, resultando em um apagão/blackout ou necessitando da realização de uma técnica de armazenamento.

Uma das primeiras soluções para o problema do armazenamento de energia eléctrica foi o desenvolvimento da bateria, um dispositivo de armazenamento electroquímico. Este dispositivo tem sido de utilidade limitada em sistemas de energia eléctrica, devido à baixa capacidade de armazenamento e de custo elevado. Uma possível solução é o capacitor, mas também com problemas semelhantes aos da bateria.

Baterias

Os combustíveis químicos tornaram-se a forma dominante de armazenamento de energia, tanto na geração de electricidade como o de transporte da energia. Os combustíveis químicos mais comuns, são: carvão, gasolina, gasóleo, gás natural, gás de petróleo liquefeito (GPL), propano, butano, etanol, biodiesel e o hidrogénio. Todos estes produtos químicos são facilmente convertidos em energia mecânica e depois em energia eléctrica (através de motores de combustão interna ou externa).

Neste momento, os combustíveis a base hidrocarbonetos (petróleo, gás natural), são uma das principais fontes de armazenamento de energia, no entanto, estes produzem gases de efeito estufa, além de estar a chegar ao seu nível mais baixo. Uma fonte alternativa a estes combustíveis e com custos de emissão de gases com efeito estufa quase nulas, são os biocombustíveis (etanol, biodiesel), que também poderá vir a trazer outros problemas a humanidade (aumento no preço dos alimentos, desmatamentos a larga escala, …).

O Armazenamento de forma eficiente tem sido um dos grandes obstáculos ao conceito verde no que se refere ao sector energético. A produção de painéis solares e turbinas eólicas tem sido largamente incentivado por diversos governos, o que está gerar uma corrida ao desenvolvimento de tecnologias energéticas de armazenamento, que provavelmente irão por a funcionar os automóveis eléctricos e dispositivos do futuro.

Fontes de Consulta: Wikipedia, HtmlStaff

Tagged on:

2 thoughts on “Armazenamento de Energia

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>